InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 ORPINGTON, Trinity Mabel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Trinity Orpington

avatar

Feminino Touro Galo
Idade : 24
Ocupação : Funcionária do Asphodel Meadows
Localização : Ottery St. Catchpole
Player : Kah
Mensagens : 1092

MensagemAssunto: ORPINGTON, Trinity Mabel   18/12/2014, 03:44


  • DADOS BÁSICOS

Player: Kah

Nome completo: Trinity Mabel Orpington
Apelido: Triny
Data de Nascimento: 27 de abril de 1993
Local de Nascimento: Montrose, Condando de Angus, Escócia.

Idiomas: Inglês e Neerlandês (Holandês)
Sexualidade: Bissexual
Relacionamento: Solteira

Raça: Sangue-Puro
Característica especial: -
Patrono: Andorinha-dos-beirais
Bicho-Papão: Automóvel Trouxa, fazendo um alto barulho de buzina e freios (Carro)
Ao viajar pelo mundo explorou tanto lugares bruxos, quanto trouxas e numa das vezes que estava na parte trouxa, atravessou a rua sem prestar muita atenção, maravilhada com todas as outras coisas a sua volta e quase foi atropelada por um carro, isso só não aconteceu pois o motorista teve um bom reflexo, freiando e buzinando para que Triny saisse da frente. Isso a assustou bastante e é algo que não consegue tirar da sua mente.
Varinha: Bordo com Corda de Coração de Dragão, 12.2 polegadas (31 cm), flexível.


  • VIDA

Jane ficou grávida quando já tinha 42 anos e foi uma surpresa tremenda quando descobriu que não estava envelhecendo, entrando na menopausa, e sim gerando uma nova vida. Ela e Sheldon ficaram felizes com a gravidez, pois durante 7 anos tentaram ter filhos, mas como não conseguiram, deixaram isso de lado e continuaram seguindo suas vidas normalmente. Quando Triny, nasceu foi recebida com o melhor que a família podia dar para a criança. Qualquer coisa que Triny fazia era comemorado e apreciado com muita emoção pelos pais, desde os primeiros passos, palavras, até o surgimento de magia. Obviamente nem tudo eram flores, pois Jane passou a viver em função da filha, queria aproveitar cada momento dela e isso fez com que houvesse um afastamento entre ela e Sheldon. Ela passou a evitar ter relações sexuais com o marido, por não ter vontade e isso fez com que Sheldon acabasse traindo sua esposa uma única vez, com uma colega de trabalho dele e desse erro, surgiu uma gravidez indesejada, mas que foi levada até o final. Ao saber das consequências de seus atos impensados, Sheldon, contou para sua esposa o que tinha feito e também como ele iria proceder com aquilo. Daria o seu sobrenome para a criança e seria um pai para ela como estava sendo para Triny. Claro que Jane ficou arrasada por descobrir o que o marido tinha feito, mas concordou e aceitou o que ele tinha que fazer e se ele não tivesse dito aquilo, ela mesmo diria para que essas atitudes fossem tomadas, pois era o certo.


Então, dois anos depois de Triny ter nascido, ela ganhava uma irmãzinha. Jane e Sheldon, junto com a mãe de Delilah, sempre criaram uma interação entre as duas crianças, mostrando que elas eram irmãs e deixavam com que passassem bastante tempo juntos, elas se davam bem e Triny protegia sua irmã, por ela ser menor. E as duas sempre foram muito paparicadas e mimadas, mas isso tudo mudou em 1998, quando Triny tinha 5 anos de idade. Os pais de Triny foram mortos como muitos outros bruxos na guerra de Voldemort e de todas as pessoas que a família conhecia, quem acabou ficando com a guarda foi a irmã de Sheldon, Mackenzie Killick que morava em Tinworth (Cornwall, sudoeste da Inglaterra).

Ao contrário dos pais que eram amorosos e carinhosos com Triny, sua tia era rancorosa e mal amada, por mais que fosse casada, não tinha filhos e seria melhor mesmo se não os tivesse, pois ela tratava Triny extremamente mal, principalmente no inicio quando Triny ainda estava passando pela fase de aprender que seus pais haviam morrido e que sua casa era ali com Mackenzie e seu marido Edwin. Pelo menos Edwin não maltratava Triny, ele só era sério e gostava que ela se comportasse direito, mas deixava com ela que brincasse como uma criança normal deve fazer, o único problema é que isso só acontecia nos finais de semana, quando ele estava em casa já que passava os dias de semana trabalhando e só chegava quando Triny já havia ido para a cama. Por ter esse tratamento severo e frio da tia, teve que aprender a se defender sozinha do que a tia falava e fazia. Ajudava na arrumação da casa, nas roupas, tinha que manter tudo em ordem para que não tivesse sua orelha puxada, mas mesmo que tudo tivesse perfeito, isso geralmente acontecia. Aos finais de semana, quando Mackenzie não tinha autoridade em casa, Triny passou a ir para a rua, brincar com as crianças bruxas e trouxas da região e foi numa dessas amizades que a mãe de um dos seus amiguinhos começou a lhe ensinar como escrever e ler. Bryana, a mãe de seu amiguinho, ficou espantada por Triny já ter quase 8 anos e não conhecer nada das palavras, mas como a menina era esforçada e dedicada não demorou muito para aprender.

Trinity não tinha só momentos ruins na sua vida, pois tinha outros familiares que queriam passar tempos com ela, como suas madrinhas, Paula e Jackeline. Elas tentaram algumas vezes fazer com que a menina fosse morar com elas, mas Mackenzie não aceitava isso. Quando ficava com suas madrinhas, brincava com Fergus e mesmo que Sean, Diamond fossem mais velhos, ela também interagia com eles. Gostava de conversar, se divertir, parecia que nesses momentos que passava longe da tia, queria fazer tudo ao mesmo tempo para compensar. E quando suas madrinhas perguntavam como era na casa de Mackenzie, a menina mentia, pois sabia que se contasse a verdade, Jacke e Paula iam querer tomar satisfações e depois quem sofreria as consequências seria ela.
Desde que os pais morreram ela parou de ter contato com sua irmã, pois Mackenzie odiou o deslize matrimonial de seu irmão e não considerava a outra como filha legítima, então cortou completamente os laços com a família de Delilah e como Triny era muito pequena naquela época, acabou esquecendo de que tinha uma irmã.

A única coisa que Trinity tinha certeza na vida e que cresceu esperando era sua ida para Hogwarts, pois sua tia mesmo dizia que se livraria da "pirralha" desse jeito. Quando esse dia chegou, parecia ser o mais feliz da sua vida. Sua tia a levou para o Beco Diagonal, já que também tinha que fazer coisas por lá, entregou um saquinho com moedas e mandou que ela comprasse o que era preciso e que se encontrariam na hora marcada no Caldeirão Furado. Triny já era uma menina bem sagaz nessa época e pensou seriamente em fugir da tia e nunca mais voltar para casa, mas no final das contas desistiu dessa hipótese. Sozinha, no Beco Diagonal, comprou todo o seu material, suas vestes e sua varinha, que foi a parte mais difícil para ela, pq via os pais entrando na loja com seus filhos e ela ali sozinha sem ninguém para lhe parabenizar e a abraçar. Com um restinho de dinheiro sobrando ainda comprou um sorvete para si e escondeu bem as moedas restantes, dizendo para a tia que tinha gastado o dinheiro todo. Levou um puxão de orelha por isso, mas sabia que agora ela precisava juntar dinheiro.

No dia de embarcar também foi sozinha, mas até achava melhor, não ligava mesmo que sua tia lhe fizesse companhia. Ficou observando outras famílias atravessando a parede e sem pedir ajuda, atravessou a parede sem medo. Chegando na plataforma 9 3/4, aquilo parecia um ticket para a liberdade, estava maravilhada, nem ligava para que casa fosse ser selecionada, o importante é que dava adeus por diversas meses a sua tia. Durante a viagem, foi andando entre os vagões, comprou seu primeiro sapo de chocolate, a tia lhe havia dado mais um saquinho de moedas, ela as vezes tinha um pouco de bom senso e dizia que era o dinheiro dos pais de Triny, pq se fosse o dela não daria mesmo. Enquanto o trem fazia a enorme viagem até Hogwarts ela foi conhecendo quem podia e quem queria falar com ela e foi nessa que conheceu Anastasia, Marco, Elena e Oona, eles estavam juntos num mesmo vagão conversando. Anastasia e Marco já iam para seu segundo ano, enquanto Elena e Oona iam para seu primeiro. Falante como só, se apresentou e também disse que ia para o primeiro ano, passou bastante parte da viagem lá com eles, se sentindo no paraíso. Também perturbou Diamond e Sean, enchendo eles de perguntas de como seria em Hogwarts, se poderia ficar na mesma casa que eles, as aulas, o castelo e tudo mais que podia, enchendo a paciência dos "primos de brincadeirinha", como ela mesmo dizia.

Ao chegar na estação não conseguia ficar parada e ficou extremamente nervosa com a longa viagem de barco até o castelo, mas pelo menos se juntou novamente com Elena e Oona e a viagem foi mais agradável, já que as conhecia. O que ela não esperava era que além das três estarem juntas ali no barco, também seriam companheiras de casa, sendo essa a Grifinória. Sua excitação só crescia com cada coisa que via, observava e queria comentar tudo o que via. Só ficou levemente triste ao ser selecionada para a Grifinória, pois como Diamond e Sean eram da lufa, achou que se sentiria mais segura estando perto deles, mas logo esqueceu isso. Teve um bocado de dificuldade nas aulas, pois só aprendia as coisas que escutava os mais velhos falava ou pequenas coisas que seus parentes, tirando Mackenzie, acabavam explicando para ela. Nesse processo, fez amizade com Elyana, ela era Corvinal e fazia aulas de poções e outras matérias juntas, no inicio eram só amigas de estudo, mas logo passou a andar para cima e para baixo com ela, junto com as outras pessoas que conhecia. Sua falta de carinho e atenção dentro de casa, era suprimida com os amigos que conquistava em Hogwarts. Também fez amizade com Madara, ela tinha uma energia vibrante que contagiava, Trinity. Não tinha problema com nenhuma casa, falava com todo mundo, desde que entrou lá. Ao chegar as férias de Natal queria ficar em Hogwarts, não queria ir para a casa, mas acabou indo para a casa das madrinhas, Mackenzie quando soube não gostou nada disso. Evitou o máximo ir até a casa da tia e quando foi só não lhe aconteceu nada, pois Edwin e suas madrinhas estavam presentes. Nessa época, Triny já não fazia muita questão de esconder que a tia era uma megera, Hogwarts estava lá para lhe proteger e seus parentes também, mas sempre existiam as férias. Nas férias ela foi para casa dos seus parentes, dos seus amigos que tinha feito, mas quando tinha que ir para a casa da tia se sentia presa. Mesmo com a pouca idade começou a tentar se impor, e isso só piorasse sua situação, não queria e nem ia mais aguentar calada as afrontas da tia.

Tudo que Trinity passou com a tia só a fez amadurer mais rápido, aprender a se defender e a defender os outros das barbaridades que as pessoas faziam. Gostava de se meter numa briga que ela nem tinha sido chamada, só pela vontade de mostrar que podia fazer algo por alguém que não podia, claro que não se metia onde sabia que ia perder, era bem esperta nesse ponto.

No ano seguinte, sua prima Carolyn foi estudar lá e era mais uma com quem andava grudava as vezes, nisso acabou fazendo mais amizades, tendo como novos amigos Mona Knight e Vince Goshawk, que era parente de Anastasia, Oona, Marco, Elena. Oona tinha um irmão, Drew, mas como ele era mais velho quase não andava com o grupo, então praticamente não teve amizade com ele. Também conheceu Cavan Malone e Julius O'Rourke, que eram da Lufa-Lufa.

Dois anos após sua entrada em Hogwarts algo inesperado aconteceu, Delilah Orpington, sua irmã, estava ali para ser selecionada. Como era muito pequena na época que se separaram, achou somente que era uma parente perdida, mas ao ir conversar com ela, soube que tinha uma irmã. A mãe de Delilah nunca escondeu que ela tinha uma irmã e dizia que em algum momento elas iam acabar se reencontrando e aquele era o momento. Trinity era um misto de raiva, por sua tia ter lhe privado disso e felicidade por ter uma irmã só sua. Agora achava que realmente tinha um laço familiar de verdade, pois não via sua tia como uma parente. Em alguns momentos sentiu um pouco de inveja e ciúmes de sua irmã mais nova, por ela ter uma mãe, ter carinho e atenção, mas sabia que a culpa não era de ninguém ali e esse sentimento simplesmente se dissipou. Dee virou sua melhor amiga, não deixou todas as suas outras amigas de lado, todas elas sempre foram importantes para si, mas Dee era especial. Mesmo que sua irmã não precisasse de proteção, gostava de pensar que podia protege-la.


Durante as férias, seja de Natal ou entre os anos, vivia escapando ao máximo ir para casa, mas seu tio Edwin gostava da sua presença lá, ele a via como uma filha que Mackenzie e ele não tiveram, mas em 2006 ele faleceu e a tia só pareceu ficar pior, já tinha 13 anos e saia de casa sozinha durante a noite e ia para a casa dos seus amigos e parentes, Mackenzie gostava de puni-la quando voltava pois assim conseguia descontar sua raiva do mundo na sobrinha.

Conforme foi crescendo com seus 14 anos, começou a criar corpo, essas mudanças foram muito chocantes para si, se sentia estranha, mas isso diante dos garotos e do espelho chamava a atenção e ela com a ajuda das suas amigas foi aprendendo a se cuidar. Foi a mãe de Mona que explicou coisas sobre mulheres para Triny, já que ela nunca teve essa conversa com ninguém. Curiosa do jeito que era, fez mais perguntas do que o necessário, deixando Pandora meio sem palavras, mas ela teve paciência e lhe explicou tudo. Agora com o corpo tendo curvas, seios, os garotos que não davam bola para ela, os que não eram seus amigos, passaram a falar com ela, achava o máximo se sentir "desejada" e como era ávida por novas experiências, não esperou pelo príncipe encantado para perder a virgindade. Antes de perder sua virgindade queria pelo menos saber beijar, então o fez com Cavan, ele era seu amigo e o achava tão bonitinho, como não tinha experiência com nada dessas coisas, foi ela que tomou a iniciativa. Depois veio Alexey Buchanan que foi a sua primeira transa, não foi a melhor das experiências, doeu, incomodou, mas no fundo teve aquela sensação boa e ele pareceu gostar, então tentou outras vezes, já gostando mais das seguintes e isso era um novo passo na sua vida. Isso lhe abriu os olhos para enxergar as meninas de uma outra forma, conhecia suas madrinhas que eram duas mulheres que estavam juntas e sempre achou aquilo interessante. E ver o corpo de outras meninas ficando tão bonitos quando o seu, lhe chamava a atenção e lhe dava uma vontade de querer toca-los e saber se ficar com elas era tão bom quanto ficar com meninos. Sua primeira experiência com uma menina foi com Oona, já eram amigas, se conheciam e se sentiam bem uma com a outra. Triny disse que queria experimentar, Oona não negou, elas foram tentando aprender juntas, foi confuso, demoraram algum tempo e tiveram algumas tentativas frustradas antes de Oona conseguir realmente evoluir para algo mais do que só beijos. E mais algumas outras tentativas até conseguir aproveitar e gostar de tudo. Depois de experimentar algo tão bom e ver que aquilo lhe dava sensações nunca experimentadas antes, foi ficando com quem quisesse ficar com ela, assim acabou ficando com várias pessoas e até mesmo amigos seus como: Madara, Talisa, Cavan, Cameron e Vince. Quando mais velha, teve a experiência de ser a primeira a tirar a virgindade de alguns garotos e garotas, como Govannon Ollivander e Fergus Blishwick.

Se interessou por vários garotos e por algumas garotas, mas não sabia lidar com esses sentimentos, via algumas amigas suas namorando, mas não conseguia querer aquilo para si. Experimentar novas pessoas e conhecer o corpo dos outros parecia muito mais interessante do que ficar sempre com a mesma pessoa, mas já com 16/17 anos, mudou levemente seus pensamentos quando passou a se interessar seriamente em Talisa, só que como não sabia o que fazer e pela primeira vez ficou medo de se arriscar, nunca contou para a menina que gostava dela mais do que qualquer outra pessoa que já tinha ficado, claro que procurava Talisa para ficar mais vezes e sentia aquela sensação estranha de frio na barriga, só que não passou disso por receio de fazer burrada e perder Talisa seja como ficante ou como amiga.

Ao completar 17 anos, em junho daquele ano quando foi até a casa da sua tia Mackenzie encontrou toda suas malas na porta. A tia avisou que ela era maior de idade e agora sabia se virar, que ela fosse para onde quisesse, mas que nunca mais pisasse na sua casa. Junto tinha uma quantia significativa de dinheiro que era dos seus pais. Triny naquele momento se sentiu realmente libertada de tudo que era ruim na sua vida. Foi para a casa das madrinhas, explicou o que aconteceu e tudo que já havia sofrido, agora ninguém mais mandava na sua língua. Pediu para que as madrinhas não fizessem nada, não precisava e nem queria, ignorar Mackenzie era o melhor que todos faziam. Passou as férias com seus familiares, com os amigos e já planejando seu futuro fez uns bicos, agora realmente precisava juntar dinheiro, não era do seu feitio ficar pedindo abrigo aos seus familiares, não queria mesmo depender de ninguém. Voltou em setembro para seu último ano em Hogwarts e se divertiu como podia. Suas notas durante os anos foram melhorando, Elyana sempre lhe ajudando e todos os seus outros amigos também. A sua única tristeza era deixar Delilah na escola, durante todos esses anos juntos, depois do reencontro das duas, ficaram tão amigas e juntas que não queria ficar tanto tempo longe dela, mas combinaram de se ver sempre em Hogsmeade e se comunicar por cartas.

Terminado seus estudos nem cogitou a possibilidade de ir para Ottery, seus tios (Augustus e Mary Ann) disseram que podiam ajudar, suas madrinhas também, mas ela não queria, não se via presa em mais uma escola, almejava sua independência. Foi fazendo bicos por aí, conhecendo pessoas, mantendo contato com os amigos e a irmã, principalmente a irmã, mas Elyana lhe convidou para viajar pela Europa com ela, ficou meio em dúvida, não tinha dinheiro, mas a amiga lhe convenceu dizendo que podiam achar trabalhos por onde passassem e assim Trinity viu uma oportunidade de conhecer o mundo. Passou a ter contato com sua irmã somente por carta e postais, mesmo que achasse insuficiente, mas era uma oportunidade que não podia perder.

Por suas viagens conheceu Teun Akkermans, na Holanda, que lhe apresentou coisas que ela nunca tinha se deparado na vida, ele era adepto do masoquismo e gostava de que o chicoteassem, amarrassem e pisassem em cima dele com salto alto (Trampling), até tinha uma coleção especial de sapatos femininos para suas parceiras. A princípio ela achou aquilo tudo muito chocante, mas como nunca dava para trás com nada e sua curiosidade falava mais alto do que tudo, topou sem pestanejar e a surpresa dela foi ficar excitada em fazer Teun sentindo dor. Elyana seguiu viagem sem Triny, pois Triny queria aprender mais com Teun e ficou alguns meses com ele, conheceu outros amigos de Teun e acabou experimentando a sensação de ser chicoteada, de início queria que aquilo parasse e ela pudesse simplesmente ir embora, mas com o passar dos minutos e de outros instrumentos utilizados a vontade de ir embora passou e veio o prazer. Foi ela mesmo procurando outras coisas do gênero que  acabou conhecendo o BDSM e aí realmente se assustou com aquela prática, mas já que estava na chuva, resolveu se molhar. Em alguns momentos achava aquilo tudo humilhante, mas em seguida vinha o prazer que a deixava louca. Deixou Teun e os amigos dele para lá e foi viajar sozinha mesmo. Trabalhou em diversas coisas, tanto em coisas trouxas como bruxas, mas sempre dava preferências para coisas bruxas, pois se sentia melhor, com menos receio de fazer besteira. Voltou para o Reino Unido nas férias de junho de Hogwarts para passar o tempo com seus familiares e principalmente sua irmã, mas em setembro voltou a viajar, como Elyana estava em Godric's se reencontraram e foram novamente juntas. Nas suas viagens tentava conhecer coisas exóticas, seja comida, lugares e bebidas. Chegou a conhecer algumas casas de striper e ela e Elyana deram a louca e tentaram trabalhar numa delas, tudo parecia muito divertido para as duas e elas acabaram conhecendo um pouco de dança e pole dance, o que as duas se apaixonaram. Ficaram alguns meses aprendendo pole dance por aí e ganhando dinheiro como strippers já que as duas eram muito bonitas e assim foi-se mais um ano. Só que agora foi a vez de Triny deixar Elyana, pois Delilah estava se formando e agora tinha um motivo para estar mais presente "em casa". Voltou novamente para o Reino Unido e aí passou a morar onde dava, com o dinheiro que conseguia e por vários meses se instalou na casa de familiares e amigos, mesmo que se sentisse meio presa com isso, pois depois que se acostumou com a liberdade era difícil não querer sempre aquilo. Fica vivendo assim, não achando que sua vida está ruim, quando cansa de um trabalho, simplesmente pede para ir embora e tenta outro, como é simpática e comunicativa não fica desempregada muito tempo e até já voltou para trabalhos antigos que teve no Reino Unido mesmo, por ser boa nas coisas que fez, pois se dedica com afinco.

Foi a Copa de Quadribol em agosto de 2014, pois suas madrinhas fizeram questão, pois não vê nenhuma graça em Quadribol, mas foi uma ótima experiência para conhecer o local e a cultura. Depois voltou com a família, ficando trabalhando por aí e por aqui, até encontrar Naja por acaso e ela lhe oferecer um novo desafio e como Triny adora esse tipo de coisa, topou praticamente no mesmo momento. Comentou com a irmã do seu novo trabalho e Delilah decidiu a acompanhar, não sabe ainda o que pensar a respeito, mas não vai privar a irmã de nada, pois acha que adquirir novas experiências na vida é fundamental.

Em Outubro de 2014 se auto deu de presente um leopard gecko, que chama de Jimmy, por coincidência é o animago de sua irmã Delilah.



  • FAMÍLIA

Sheldon Orpington: (1952-1998) Pai. Lufa-Lufa. Foi jornalista no Profeta Diário.
Jane (Perks) Orpington: (1950-1998) Mãe. Corvinal. Era medibruxa especializada em acidentes mágicos (Doenças contagiosas, catapora e. g. de dragão, doença do desaparecimento, etc.)

Delilah Orpington: (1995) Meia-Irmã. Filha de Sheldon com Madelyn McGonagall.

Mackenzie (Orpington) Killick: (1949). Tia Paterna. Sonserina. Dona-de-Casa
Erwin Killick: (1944 - 2006) Sonserina. Casado com Mackenzie até 2006.

Jackeline Blishwick: (1951) Grifinória. Madrinha.
Paula Peterson: (1955) Grifinória. Madrinha.
Fergus Blishwick: (1955) Sonserina. Primo de consideração

Diamond Blishwick: (1989) Lufa-Lufa. Prima de consideração
Sean Blishwick: (1990) Lufa-Lufa. Primo de consideração
Seth Blishwick: (2000) Primo de consideração
Daria Blishwick: (2000) Prima de consideração

Basil Perks: (1958) Tio Materno. Corvinal.
Arella (Bones) Perks: (1964) Tia. Corvinal. Casada com Basil.
Carolyn Perks: (1993) Prima. Filha de Basil e Arella. Grifinória.
Alec Perks: Primo.

August Perks:Tio Materno. Corvinal
Mary Ann (Li) Perks: Tia. Corvinal. Casada com August.
Talulla Perks: (1997) Prima. Corvinal.


  • AMIGOS, CONHECIDOS & FICANTES

Oona Knight: Grifinória. Foram da mesma casa e ano. Mesmo que Oona seja mais fechada, Triny praticamente se jogou de para-quedas em cima dela e de Elena e entrou na vida delas sem pedir licença e sendo amiga dela, mesmo que ela não quisesse a príncipio.
Elena Goshawk: Grifinória. Se conheceram no Expresso de Hogwarts e desde então são amigas.
Naja Sand: Sonserina. Foram do mesmo ano, nunca foram propriamente amigas, mas são conhecidas e se falam normalmente quando se encontram.
Cavan Malone: Lufa-Lufa. É um ano mais novo do que ela, mais isso não fez com que não fossem amigos. E ele até foi seu primeiro beijo.
Mona Knight: Grifinória.
Elyana Peasegood: Corvinal. Com a ajuda de Elyana é que conseguia estudar. E deve todas as suas notas a ajuda da amiga. Depois de se formarem foram viajar o mundo juntas.
Anastasia Goshawk: Corvinal.
Marco Goshawk: Lufa-Lufa. Não são exatamente amigos, é mais amiga das irmãs dele e até de Vince, mas gosta de conversar com ele, por ser calminho.
Vince Goshawk: Sonserina. Já ficaram diversas vezes, são mais ficantes do que amigos, no final das contas.
Madara Rafferty: Lufa-Lufa. Pensou diversas vezes em participar da tal banda que Madara quer tanto formar, mas descobriu que não tem talento nenhum para trocar instrumentos, então fica só sendo fã da amiga e querendo que ela tenha sucesso.
Govannon Ollivander: Corvinal. É alguns anos mais velha do que ele. Foi com ela que ele perdeu a virgindade quando tinha 13/14 anos.


  • APARÊNCIA

Trinity tem orgulho do corpo que tem é magra por natureza, come de tudo e não engorda. Tem 1,70, cabelos loiros e compridos, até o meio das costas, levemente ondulados e olhos castanhos. Sua cintura é fininha e o quadril é levado maior, dando o tão chamado corpo violão. Tem seios levemente grandes, que compõe bem um decote sem faltar nada e fazem uma bela vista, e um bumbum redondinho e empinado, harmonioso com o resto do seu corpo. A única coisa que lhe incomoda é o fato de ser levemente dentuça, mas é algo tão de leve que nunca fez diferença. Nunca fez tatuagens, acha lindo nos outros e é extremamente fascinada por essa arte, mas nunca achou nada realmente importante para se tatuar e ter para sempre no seu corpo, enquanto não acha o desenho perfeito, deixa do jeito que está. Gosta de usar roupas que valorizem seu corpo e já que todo mundo gosta de olhar, que olhem mesmo. Roupas justas, decotadas e curtas são suas principais peças, aliadas principalmente de saltos altos. Quando descobriu a magia que era usar saltos altos, nunca mais quis outra coisa. Claro que usa calçados baixinhos, botas sem salta, sapatilhas, mas sua preferência sempre serão os saltos.



  • PERSONALIDADE

É bastante comunicativa e simpática, tem uma facilidade enorme de bater papo com qualquer um. Consegue o quer com um sorriso, educação e charme e é assim com essas qualidades que vai vivendo a vida, arranjando empregos por aí e sendo feliz. É apegada aos seus amigos, aos seus familiares, gosta de saber que eles estão bem e mesmo que não tenha condição gosta de querer ajuda-los de qualquer forma possível. É protetora, já que passou sua infância sendo maltratada pela tia, não quer que os outros sofram coisas parecidas. Não chega a ser carinhosa e melosa, pois não faz seu estilo. Gosta de viver aventuras e adquiriu com o passar dos anos um lado insano de querer entrar numa briga só pela adrenalina ou pular de penhascos em direção ao mar. Não tem medo de morrer e quer viver a vida, aproveitando o que ela pode lhe oferecer. Ainda explorando o lado insano, se mostrou extremamente voltada as técnicas de masoquismo e BDSM na sua vida sexual. Não é com todos os parceiros que tenta sair fazendo esse tipo de coisa, mas usar algemas e um chicote lhe excitam muito mais do que a transa casual.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.wizardsuniverse.org/t946-orpington-trinity-mabel#1142
Trinity Orpington

avatar

Feminino Touro Galo
Idade : 24
Ocupação : Funcionária do Asphodel Meadows
Localização : Ottery St. Catchpole
Player : Kah
Mensagens : 1092

MensagemAssunto: Re: ORPINGTON, Trinity Mabel   18/12/2014, 03:48

17-18/12/2014: Rua do Beco Diagonal {Python}
18/12/2014: Praça Dumbledore {Oona}
20/12/2014: Casa dos Vipera - Cozinha {Argus}
26/12/2014: Quarto Trinity {Delilah}
03/01/2015: Rua Bedford {Edward}
04/01/2015: Quarto Trinity {Delilah}
06/01/2015: Vipera - Bar Principal {Oona}
15/01/2015: Vipera - Palco  {Oona}
18/01/2015: Vipera - Bar Principal {Govannon}
19/01/2015: Old Albus {Govannon}
03/02/2015: Casa dos Vipera - Sala {Argus}
24/02/2015: Vipera - Snooker Room {Bartholomew}
25/02/2015: Casa dos Vipera - Cozinha {Delilah}
02/03/2015: Vipera - Reunion Room {Sean}
01/04/2015: Vipera - Bar Principal {Delilah & Edward} & Stage Room {Edward}
12/04/2015: Casa dos Vipera - Quarto de Trinity {Oona}
27/04/2015: Casa dos Vipera - Quarto de Trinity {Delilah}
13/05/2015: Praça Dumbledore {Madara}
17/05/2015: Casa dos Vipera - Cozinha {Argus}
27/05/2015: Vipera - Bar Principal & Luxury Room {Kalomira}
29/05/2015: Casa dos Vipera - Sala {Oona}
12/08/2015: Mermaid Street | ... continuação (Jebediah}
20/08/2015: MU :: West :: Hammersmith & Fulham - Westfield London {Jake}
22/08/2015: Casa dos Vipera - Quarto de Delilah {Delilah}
13/10/2015: Casa dos Vipera - Sala {Oona}
16/12/2015: Praça Mayor Muggle Merll & Casa de Talisa {Talisa}

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.wizardsuniverse.org/t946-orpington-trinity-mabel#1142
Trinity Orpington

avatar

Feminino Touro Galo
Idade : 24
Ocupação : Funcionária do Asphodel Meadows
Localização : Ottery St. Catchpole
Player : Kah
Mensagens : 1092

MensagemAssunto: Re: ORPINGTON, Trinity Mabel   5/1/2016, 21:13

05/01/2016: Ottery St. Catchpole :: Old Albus College :: Quarto Wyllie {Wyllie}
29/01/2016: Londres :: Beco Diagonal :: Travessa do Tranco - Asphodel Meadows Sex Magic Shop {Delilah}
04/03/2016: Londres :: Casa dos Vipera - Quarto Trinity {Delilah}
07/03/2016: Londres :: Vipera :: Music Room {Talisa}
09/04/2016: Ottery St. Catchpole :: Vila :: Stumblin' Nightclub {Inauguração da Boate}
03/05/2016: Londres :: Vipera :: Bar Principal {Python}
21-22/05/2016: Godric's Hollow :: Casa de Talisa {Talisa}
27/08/2016: Escócia :: Wild Boreray Festival :: Tree Stage {Hank}

05/01/2017: Stumblin' Nightclub (Lançamento do álbum da BE) {Talisa}
26/02/2017: Casa de Talisa Slughorn {Talisa}
01/03/2017: Blishwick Art Gallery {Delilah}
22/06/2017: Caravana {Talisa}
01/07/2017: Caravana {Delilah}
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.wizardsuniverse.org/t946-orpington-trinity-mabel#1142
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ORPINGTON, Trinity Mabel   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
ORPINGTON, Trinity Mabel
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» ORPINGTON, Trinity Mabel
» ORPINGTON, Delilah

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Wizard's Universe :: OFF :: Registros & Informações :: Fichas-
Ir para: