InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 D'AMORE, Frank

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Frank D'Amore

avatar

Masculino Aquário Dragão
Idade : 28
Player : Mah
Mensagens : 890

MensagemAssunto: D'AMORE, Frank   16/12/2014, 23:35


  • DADOS BÁSICOS

Player: Mah

Nome completo: Francesco D'Amore III
Apelido: Sempre se apresenta como Frank, quase nunca diz seu nome inteiro - Francesco.
Data de Nascimento: 30 de Janeiro de 1989
Local de Nascimento: Nápoles, Região de Campânia - Itália.

Idiomas: Italiano e Inglês.
Sexualidade: Bissexual.

Raça: Sangue-Puro
Patrono:
Bicho-Papão: Oona gritando com ele
Varinha: Madeira com cerne, x polegadas (y cm), flexibilidade.


  • VIDA

Nasceu em Nápoles, na Itália, filho único do casal Francesco e Monica D'Amore. Desde que se entende por gente, sabe que seus pais não são o modelo ideal de casal - ou pelo menos esperava que não fosse -, enquanto Francesco não dava a mínima pra mulher e preferia estar no trabalho do que com ela, Monica fazia de tudo pra manter o marido nas suas garras, fazendo tudo o que pra ele continuasse no casamento, mesmo que pra isso tivesse que aguentar uma ou outra pulada de cerca.

Quando Frank era ainda muito novo, a mãe descobriu que o marido havia engravidado outra, mas este decidiu continuar com a mulher, até para manter as aparências. Isso mudou quando Frank tinha uns seis anos e a sua meia-irmã ficou órfã de mãe, Francesco então brigou com a mulher pela primeira vez no seu casamento e trouxe a filha pra morar com eles. Frank logo se encantou com a garota - ele sempre fora uma criança muito solitária, já que a mãe colocava nele toda a carência que tinha pela falta do marido, além de ter medo de tudo, o proibia de estar com outras crianças (mesmo bruxas). Ele, então, se via obrigado a estar sempre na companhia da mãe, que com o tempo Frank foi percebendo ser uma grande chata, que mais se importava com as aparências e com cuidar da vida dos outros, pra não precisar assumir seus problemas e seu casamento falido. A chegada de Oona parecia poder mudar aquilo na vida dele. E mudou. Os irmãos se tornaram ótimos amigos e ficavam o tempo inteiro juntos.

Ele, por ainda ser muito novo, não entendia direito as birras da mãe pela sua nova irmã, conforme foi crescendo, tinha ataques quando era separado dela por algum motivo e começou a pegar ainda mais raiva de Monica - e ficar mais apegado a Oona, por sua vez.

Quando recebeu o convite para entrar na escola de bruxaria, percebeu que teria que ficar quase o ano inteiro longe da irmã e chegou a esconder a carta, até a mãe descobrir e botar a culpa nela, mesmo que Frank gritasse que não tivesse sido ela. Foi então pra escola aos 11 anos e sofreu mais do que com qualquer perda que tenha tido. Não fez amigos e não queria estudar, achando que assim seria expulso e voltaria pra perto da irmã. Seus momentos de maior alegria era receber de manhã os correios, contendo alguma carta de Oona. Nas férias, voltava pra casa e passava o tempo inteiro com ela e, se pudesse, apenas ela. Tinha verdadeira adoração pela garota.

Quando Oona contou ter sofrido abuso do tio ao pai, Frank não ficou sabendo a princípio, mas percebia que tinha algo errado com ela e tentava ajudá-la da melhor forma possível, mas era muito novo até pra entender o que estava acontecendo - ainda mais que a irmã não sabia também dizer o que acontecia realmente.

Voltar para a escola era sempre uma grande perda para Frank, mas com o tempo aquilo foi se acalmando e aos poucos conseguiu até fazer amigos. Sua turma eram de verdadeiros rebeldes, aqueles que poucos queriam chamar de amigos, mas isso só fazia Frank gostar ainda mais deles.

Em 2003, ao voltar para casa, teve uma enorme decepção - Oona tinha decidido passar as férias na casa dos seus parentes na Inglaterra, ou pelo menos era o que a mãe tentou fazer ele acreditar, ingênua, achando que Frank não se correspondia o tempo inteiro com a irmã. Ao invés disso aproximar Monica do filho, o separou ainda mais, ele vivia na casa dos amigos de escola e fez outros na rua, alguns bem mais velhos, inclusive. Foi nessa época em que perdeu a virgindade, com uma garota de 19 anos, coberta de tatuagens e que vivia com um cigarro na boca.

Quando Oona estava na época de ser mandada para a escola, outra decepção: a mãe convenceu Francesco a mandá-la para Hogwarts, em outra tentativa desesperada de ter o filho de volta para si, dando a desculpa de que assim ela estaria próxima da sua família cigana.
As cartas semanais entre eles continuavam e um contava tudo para o outro. Durante as férias eles se encontravam e ele a convenceu de começar a se tatuar, já que ele mesmo havia começado junto com os amigos - algumas tatuagens dela, ele mesmo que fez, da mesma forma que a convenceu de tatuá-lo algumas vezes.

Continuava tendo a turma mais bagunceira da escola e aprontava mais do que era possível, seus únicos momentos de calmaria era com Oona.
Adorava ficar com meninas diversas e aos 16 anos aceitou que também se interessava por meninos. Suas saídas continuavam forte e durante as férias, se não estivesse com a irmã, quase não era visto em casa.

Ao terminar o colégio, voltou pra casa dos pais, mas só por necessidade - a família nunca teve rios de dinheiro, então ele nunca foi um menino de ganhar nada dos pais e logo cedo começou a trabalhar pra conseguir sua independência. Arrumou um bico de bartender em um bar bruxo e aquilo o empurrava ainda mais pra vida noturna e seus amigos da rua.

Quando Oona terminou o colégio, ela voltou para a casa dos D'Amore e Frank pode ter a sua irmã de volta. Logo ela estava até trabalhando com ele no bar e podiam ficar o tempo inteiro juntos. Ele ignorava a mãe e suas reclamações solenemente, já não tinha o menor respeito por ela, até por agora entender tudo o que Oona tinha passado na sua infância, sem o menor apoio dos pais dele.

Os irmãos continuavam próximos e durante uma folga dos dois em 2012, Frank levou umas garrafas roubadas de firewhisky para o quarto com a irmã e lá ficaram bebendo juntos, até mesmo para se manterem livres da mãe do garoto. Naquela época ele já imaginava, mas não queria admitir nem pra ele, muito menos pra Oona, dos seus sentimentos por ela, com medo de assustá-la e acabar perdendo ela mais uma vez - e talvez pra sempre. Mas aquela noite foi diferente, eles estavam sozinhos, o que quase nunca acontecia por estarem sempre com amigos ou com os parentes, por causa da bebida ela estava sem a parede que a fazia ficar tão intocável, por causa dos seus traumas e ele se permitiu tentar, quando viu que ela não o impedia, a beijou e em pouco tempo os dois estavam sem roupa e ele a desejava de todas as formas. Não entendia como aquilo poderia ser errado, não aceitava que aquilo podia ser errado e deixou de lado tudo o que aquilo podia causá-los. Foi então que a mãe de Frank voltou pra casa mais cedo e entrou no quarto e uma verdadeira guerra começou.
Monica atacava Oona, a xingando de tudo o que era possível e dizendo que tudo de ruim em suas vidas era por causa dela. Frank defendia a irmã e a protegia da mãe surtada, que até tentava bater nela. Francesco chegou em casa e viu a cena: os filhos semi-nus e a mulher gritando desesperada. Ele, que nunca teve uma voz ativa de verdade contra Monica, os expulsou de casa. Oona se desesperava, enquanto a ficha do que tinha acontecia ia caindo, e Frank cuidou dela o melhor que pode.

Dali os dois foram pra casa dos amigos de Frank e trabalhavam pra se sustentar o melhor que podiam, tiveram que recomeçar do zero, por terem saído de casa com nada além da roupa do corpo e das varinhas.

Por um tempo ele achou que o relacionamento deles estava acabado, ele não sabia o que dizer pra irmã e nem como agir. Aos poucos, como era de costume com os dois, um foi entendendo o outro mesmo que sem nem se falarem direito e voltaram a se aproximar, logo as carícias e os beijos entre eles passaram a ser natural.

Ele trabalhava com tudo o que podia, atendia nos bares e depois de conhecer as pessoas certas também começou a traficar - foi nessa época que conheceu a família Sand, conhecidos naquele submundo bruxo. Também foi nessa época que começou a se prostituir, fazendo programas tanto com homens quanto com mulheres, mas nunca aceitaria que Oona fizesse o mesmo.

Em 2014 eles viviam na quinta casa de amigos e ele já não sabia como fazer para a vida deles melhorar e foi quando recebeu o convite dos Sand para mudar pra Inglaterra e ir trabalhar no Vipera. Não precisou se esforçar muito para conseguir um trabalho para Oona também e agora eles vivem em Londres.


  • FAMÍLIA E RELACIONAMENTOS

Pai: Francesco D'Amore II, nasceu em 1951 e trabalha como uma espécie de corretor bruxo.
Mãe: Monica (Villani) D'Amore, nascem em 1953 e é dona de casa.
Francesco e Oona se conheceram ainda na escola mas só foram namorar anos depois de formados. Ela, desesperada para se casar, fingiu uma gravidez e forçou Francesco a pedir sua mão e depois fingiu perder o bebê. Talvez por carma, o casal demorou muito tempo pra realmente conseguir ter um filho. Monica chegou a ter três abortos de verdade e já tinha mais de 35 anos quando finalmente deu a luz à Frank. Talvez por isso tenha se tornado alguém tão apegado ao filho, além da falta que sentia do marido, que apesar de se manter casado, não aguenta muito a mulher.
Meia Irmã: Oona D'Amore
Tio: Nerio Villani

  • APARÊNCIA

Frank é bastante exótico, tem o rosto bem fino e é magro, tendo 1,83m de altura, seus cabelos são pretos e lisos, os olhos azuis e tem várias tatuagens por toda a pele.

  • PERSONALIDADE

Tem diversos Franks em um só. Pode ser um cara muito simpático e socializar com todos, falando sem parar ou pode ser fechado e não querer conversar com ninguém. Há o Frank revoltado, estourado, que bate facilmente nas pessoas e o que é até romântico. Depende da situação e da pessoa ou das pessoas que estiverem por perto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.wizardsuniverse.org/t944-d-amore-frank#113996
 
D'AMORE, Frank
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» D'AMORE, Frank
» De passagem por Viridian!
» D'AMORE, Oona
» Brasileirinhas apresenta: Entrando nos portões quentes.
» One-shot - Lembranças de Natal!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Wizard's Universe :: OFF :: Registros & Informações :: Fichas-
Ir para: