InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 VILLANI, Verona

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Verona Villani

avatar

Feminino Touro Porco
Idade : 34
Player : Mah
Mensagens : 466

MensagemAssunto: VILLANI, Verona   21/3/2016, 16:38

Nome completo: Verona Allegra Villani
Apelido: Não gosta muito de apelidos
Data de Nascimento: 29 de Abril de 1983
Local de Nascimento: Arnad, Valle d'Aosta - Itália

Idiomas: Italiano, Francês e Inglês.
Sexualidade: Bissexual
Relacionamento: Solteiro

Raça: Sangue-Puro
Patrono: Íbex
Bicho-Papão: Seu pai
Varinha: Abrunheiro com Crina de Abraxan, 8.7 polegadas (22,09 cm), rígida.


  • VIDA

Verona nasceu em uma enorme propriedade no meio dos alpes italianos, no Valle d'Aosta. Desde sempre sua casa fora repleta de pessoas, especialmente homens, amigos de seu pai - que mais tarde acabou descobrindo que eram seus capangas. Esses homens faziam tudo o que Verona pedia, por isso ela sempre foi muito mimada e aprendeu que podia ter tudo num estalar de dedos.

Allegra cuidava dos filhos e paparicava o marido, quando este estava em casa, e nesses raros momentos, Verona podia ver o pai e percebeu que apesar de todo o mimo, ela nunca seria o que seu irmão era para o patriarca.

Sua magia começou a despontar quando ela tinha 6 anos, de uma forma bastante intensa, talvez para chamar a atenção do pai, enquanto o irmão fazia coisas banais, mesmo sendo dois anos mais velho do que ela. Toda vez que tinha a atenção de todos, se sentia orgulhosa e superior.

O irmão foi para a escola e então podia ter toda a casa só para ela, toda a atenção só para ela, e isso não podia deixá-la mais feliz.
Em casa aprendia etiqueta, equitação, era excelente voando em vassoura, destemida ao aprender magia. Queria sempre se superar e surpreender as pessoas.

Foi para a escola e não podia ter ficado mais decepcionada, apesar de ser conhecida como uma Villani, o irmão era quem tinha toda a popularidade. Nessa época, Laz também começou a viajar com o pai, para aprender a cuidar da família, por isso o pouco tempo que poderia ter com o patriarca, durante as férias, era totalmente roubado pelo irmão, já que ficavam a maior parte do tempo fora.
Laz contava as histórias dos lugares por onde passavam, das coisas que faziam, conversava com os capangas como um verdadeiro chefe, sentava a mesa deles durante reuniões, e Verona perdia a atenção cada vez mais.

Decidiu então que tomaria conta do colégio, pelo menos, por isso se empenhava para ser a melhor lá dentro. Logo deixou de ser a irmã caçula de Lazzaro e passou a ser Verona, conhecida por quase todo o lugar, admirada, desejada.
Aos 14 anos começou a namorar o melhor amigo de Laz, só para que ele não o tivesse também, sem o menor amor pelo garoto. Um ano depois ele se formou e ela passou a apenas ter relacionamentos rápidos, descobrindo que também se interessava por garotas.
Sua vida sexual também começou cedo, mas era só uma outra forma de usar as pessoas, fazer com que todos a quisessem.

Se formou com as melhores notas, depois de ter sido Monitora e Capitã do Time de Quadribol. Era difícil ignorar Verona, e o seu pai começou a perceber isso.
Aos 21 anos ainda tentava ganhar algum espaço nos negócios da família, mas era mulher e nunca seria aceita, por isso decidiu se envolver com Vittorio, filho do falecido melhor amigo do seu pai, quase quinze anos mais velho do que ela. Na época ele era um dos braços direitos do pai, e sabia de muita coisa dos negócios. Manteve o relacionamento escondido por alguns anos, enquanto fazia o homem contar tudo sobre o que fazia. Descobriu sobre os negócios, sobre as rivalidades entre as outras famílias, sobre os contrabandos e tantos outros.

Decidiu então soltar algumas informações para os Teodori, na época, maiores inimigos do pai. A família ganhou pose de toda uma área que pertencia aos Villani e uma pequena guerra se iniciou.
Vittorio recebeu a culpa pelo acontecimento e foi morto por Laz, então Verona entrou com a idéia de expandir os negócios para outros países, para que parassem de ter que lutar com outras famílias na Itália. Aquilo foi bem aceito, ainda mais com a morte de Allegra, o pai queria se distanciar um pouco da Itália, mas ao invés de ganhar algum poder, Verona viu seu irmão ganhando créditos pelo seu plano e ia para a Inglaterra para começar a fechar negócios com bruxos da região.

Logo os Aurores perceberam a movimentação estranha e durante uma investigação, encontraram Verona, que era uma melhor negociadora que o irmão e agora trabalhava para ele, o que a deixava ainda mais furiosa. Ela já tinha 27 anos e quase foi presa, mas viu uma oportunidade de acabar com sua família, por quem ela passava a ter cada vez mais ódio.
Os Aurores aceitaram os termos de Verona para dedurar sua família e passou a receber proteção de Cato McGonagall durante o período da operação. Eles acabaram se relacionando na época e Verona se apaixonou de verdade por ele, mas quando o irmão foi preso e o pai fugiu, ela foi levada pela Polícia Bruxa Italiana para cumprir sua pena, que tinha sido reduzida pela ajuda que ela deu.

Decidiu que o melhor era se afastar de Cato, que era uma pessoa boa demais para se envolver com alguém como ela, e cortou todas as relações que podia ter com ele. Durante sua pena descobriu que estava grávida e resolveu ter o bebê, mesmo estando totalmente sozinha no mundo.
Ao ser solta, passou a morar na França com a filha Nadia, até para se esconder do pai, que ainda estava foragido.

Em 2016 sua vida começava a se acertar, tinha um negócio próprio onde vendia artefatos bruxos, já que tinha um grande dom para negociações, algumas vezes chegando até a se envolver com negócios sujos, mas não ia muito fundo, para manter a segurança de Nadia.
Foi então que descobriu que Lazzaro estava voltando a ativa, e estava atrás dela. Por conta da sua metamorfagia, ele podia ser qualquer um e estar em qualquer lugar, então Verona decidiu voltar para Londres e ir atrás de Cato, para manter pelo menos a filha em segurança com ele.

  • 21 de março de 2016

Estava em Londres há alguns dias, hospedada no Caldeirão Furado, em Londres. Convidou Cato para conversar e contou que eles tinham uma filha juntos. Ele ficou claramente abalado e principalmente confuso, mas alguns dias depois convidou as duas para um jantar, onde conheceu Nadia e conseguiu dizer que aceitaria ser pai dela. Ainda não tinha se convencido totalmente daquilo, mas parecia realmente querer. Convidou Verona para ficar na casa dele durante um tempo, por lá ser mais seguro do que o Beco Diagonal.

O relacionamento dos dois ia melhorando, conforme o susto inicial de Cato passava, e ele parecia cada dia mais apaixonado pela filha e pelo fato de ser pai. Contaram para Nadia que ele era o seu pai, e ela pareceu bastante aceptativa com o fato, até mesmo por ser muito pequena e não compreender totalmente tudo o que isso implica.
Oceane era uma parte fundamental em tudo, ajudando a cuidar de Nadia, além de ser uma amiga de Verona, onde ela estava praticamente sozinha, servindo também como conselheira e ombro de Cato para suas confusões internas.

Mas, com tudo o que se passou entre eles nos últimos anos, a proximidade dos dois era estranha, um pouco confusa, e não parecia que eles teriam algo romântico outra vez, Verona acreditava que ele não tinha mais interesse nela, o que ela entendia e sabia que tinha culpa nisso, por tê-lo abandonado e por ter escondido a filha dos dois por todo esse tempo. Chegaram a quase se beijar um dia, mas Nadia os interrompeu e Cato saiu correndo, fazendo Verona contar para Oceane o ocorrido, que foi contar ao irmão o que a mulher estava sentindo. Eles conversaram um dia, enquanto o clima ainda era um pouco esquisito, mas enfim se beijaram, decidindo por manter aquilo em segredo, até para não confundir ainda mais Nadia.

Os dias iam passando e Verona se sentia cada vez melhor por estar ali agora, por estar perto de Cato outra vez e por Nadia agora ter um pai. Era seguro para elas ali e sabia que conseguiria colocar sua vida no lugar, pensava em vender a casa e a loja na França e montar algo seu em Ottery ou em Godric's Hollow, chegou a convidar Oceane para terem uma sociedade e também pensava em falar com Python Sand, um antigo contato que tinha na Itália e que era um homem de sucesso na Inglaterra, por saber que ele tinha ainda mais contatos e possibilidades para comprar e vender seus artefatos - mas queria que, dessa vez, tudo estivesse dentro das leis, por não querer Cato decepcionado com ela.

Continuavam morando na casa de Cato e não queria atrapalhar mais, por isso tentava resolver logo as questões da venda da sua casa na França, mas já tinha uma casa em GH em mente, onde poderia ficar segura e perto do pai de Nadia. Combinou de ficar um fim de semana na França para terminar tudo o que precisava terminar em relação as vendas de seus imóveis, mas então uma grande confusão aconteceu.

  • 18 de Abril de 2016

Acabou precisando ficar um dia a mais na França, a fim de finalizar tudo o que precisava com as vendas da casa e da loja, acordou cedo e fez o check-out na hospedagem onde estava, já que suas coisas já estavam começando a ser transportadas para a Inglaterra, encontrou com os novos proprietários da casa onde morou com a filha e depois pretendia almoçar e voltar para Godric's.


  • FAMÍLIA E RELACIONAMENTOS

Lazzaro Cesare Villani (1953), pai. Contrabandista e criminoso, mantinha diversos negócios ilegais e possuía muitos capangas. Metamorfomago, fugiu de ser preso e passou anos escondido, vivendo com diferentes disfarces, mas ainda está atrás da filha, que foi a culpada da destruição da família.

Allegra (Bianco) Villani (1955 - 2008), mãe. De família italiana, Allegra foi uma ótima mãe para os filhos e uma excelente esposa. Não gostava dos negócios do marido, mas não podia dar sua opinião sobre isso. Morreu aos 53 anos depois de contrair a Varíola de Dragão.

Lazzaro Cesare Villani II (1981), irmão. Foi preso em Londres por causa de Verona, cumpre sua pena na Itália.

Nadia Verona Villani (2013), filha. Herdou a metamorfagia do pai de Verona, desde pequena os cabelos vivem trocando de cor, principalmente quando o humor dela muda.
Cato McGonagall (1980), pai de Nadia.


  • APARÊNCIA

Tem 1,63 m e é bem magra, sem muitas curvas, mas acabou ganhando mais peito depois que teve Nadia.
Cabelos castanhos, que são levemente ondulados, mas ela costuma alisar, usando-os um pouco abaixo dos ombros. Os olhos possuem uma anomalia genética chamada heterocromia, sendo verdes, mas o direito possui uma mancha maior castanha.

Sempre se vestiu muito bem e de maneira elegante.


  • PERSONALIDADE

É uma pessoa muito forte e decidida, sabe o que quer e vai atrás disso. É bastante persuasiva e sabe convencer as pessoas a fazerem o que ela deseja.


I have but one heart
This heart I bring you
I have but one heart, to share with you...

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.wizardsuniverse.org/t1255-villani-verona
 
VILLANI, Verona
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» VILLANI, Verona

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Wizard's Universe :: OFF :: Registros & Informações :: Fichas-
Ir para: