InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Scamander, Florence

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Florence Scamander

avatar

Feminino Touro Macaco
Idade : 25
Player : Isis
Mensagens : 82

MensagemAssunto: Scamander, Florence   8/3/2016, 15:35

  • DADOS BÁSICOS

Player: Isis

Nome completo: Florence Arabella Scamander
Apelido: Flo
Data de Nascimento: 20 de maio de 1992
Local de Nascimento: Londres, Reino Unido

Idiomas: Inglês
Sexualidade: ?
Relacionamento: Solteiro

Raça: Mestiço
Característica especial: -
Patrono: Cisnei
Bicho-Papão: A última vez que viu, foi em Hogwarts. Lowell com o filho no braço, sorridente e com outra mulher.
Varinha: Madeira com cerne, x polegadas (y cm), flexibilidade.

  • VIDA

Nasceu em Londres, na pequena Townhouse que os pais viviam, bastante perto do Beco Diagonal. Mesmo que pudessem ter escondido a casa por magia, decidiram não o fazer – Robin, a mãe de Flo, era nascida-trouxa, e seus pais sempre queriam mesmo visitar a neta. Miles não se incomodou nem um pouco, mesmo sabendo que era o esquisitão do bairro, tentava se misturar enquanto se equilibrava em manter o estatuto de segredo.

Durante os primeiros anos de sua vida, foram uma família bem tradicional e normal: a mãe tirou uma longa licença do Gringotes para cuidar da filha, o pai trabalhava tranquilo no Beco, e as duas ficavam por lá durante as tardes, brincando pela rua, conhecendo as outras crianças – ou apenas testando tudo de novo que aparecesse na Artigos de Qualidade para Quadribol. Quando fez três anos, no entanto, sua mãe conseguiu voltar ao Gringotes e poucos meses depois recebeu uma proposta para subir de cargo. Robin e Miles tiveram uma longa conversa e decidiram que seria bom. Robin então entrou para a seção de Comércio Internacional do Gringotes e começou a viajar cada vez mais. Flo ficava com o pai tranquilamente, mas nos primeiros meses sentia bastante a falta da mãe.

Quando não podia ficar com a filha durante o dia, Miles deixava a filha no orfanato da irmã em Londres, sabendo que ela não apenas teria alguém para olhá-la como também teria companhia de outras crianças. Na primeira vez, Flo chorou e achou que ia ser deixada lá de vez. Quando o pai voltou no fim do dia, se acalmou e as vezes seguintes ocorreram sem maiores problemas. Foi ficando independente rapidamente por causa desse modo de ser criada, e aos 8 anos já saía de casa para ir sozinha ou até o orfanato ou até o Beco, passando por Londres trouxa mesmo. Durante uma época de sua vida, conhecia absolutamente todos que trabalhavam no Beco Diagonal e dizia estar estudando cada pedra de seu chão também.

Chegou a viajar com a mãe algumas vezes, quando essa sabia que teria pouco trabalho e o lugar era legal. Iam apenas as duas, e Robin não tinha problemas em deixar Flo explorar o novo mundo bruxo que descobria. Seu pai também se unia algumas vezes quando conseguia folga do trabalho e essas provavelmente são as memórias mais felizes da infância de Flo: em um local desconhecido, com ambos os pais, se perdendo por ruas estreitas e desconhecidas. Desconhecido parecia bom, quando se sabia onde estava cada pedra do Beco Diagonal.

Quando sentou no banco de Hogwarts com o Chapéu Seletor em sua cabeça, não levou muito tempo para ser selecionada à casa dos corajosos. Achava esquisito: nenhum de seus pais era grifo, mas deu ombros. Pelo menos não iriam ficar implicando um com o outro ao saber – só com ela, quando voltasse para as férias. Seus primeiros anos foram tranquilos e passou eles tentando conhecer cada pedaço do castelo também. Tinha medo de ir sozinha para a Floresta Proibida, então de vez em quando aprontava alguma apenas esperando que a detenção fosse andar por lá – obviamente, acabou limpando mais troféus que passeando pela floresta, mas achava que valia a pena. Não precisava estudar muito, apenas fazia os deveres que os professores passavam e já sabia a matéria. Não que fosse excepcional em alguma delas, mas era suficientemente boa em todas, e isso era o bastante para si e para seu pai. Sua mãe as vezes a cobrava mais, e aí durante um mês Flo era considerada uma das melhores alunas da escola... Até cansar e voltar ao seu normal.

Quando estava no terceiro ano, durante uma detenção na enfermaria, acabou conhecendo Lowell, um ano mais velho. Enquanto ela limpava comadres, o menino apareceu, reclamando de mal estar. A enfermeira o examinou e foi buscar os remédios. Flo então, entediada como estava, resolveu ir limpar as coisas mais próxima dele e começaram a conversar. Não demorou muito para a enfermeira aparecer e o liberar, mas ele continuou ali fazendo companhia – e no fim acabou levando uma detenção também, já que a enfermeira voltou horas depois e ao invés de ter ido pro Salão Comunal ele estava ali com Florence. Perceberam rapidamente que se conectavam e logo não desgrudavam.

Tornaram-se amigos, mas não demorou quase nada para que Florence ficasse cada vez mais curiosa quanto a ele em outro sentido. Logo estava perdidamente apaixonada por ele, no auge de seus 13 anos, dando o primeiro beijo alguns meses depois e então começando um relacionamento. Ficava com ele durante todo o tempo livre que tinham – que ficava menor, já que Flo entrou como artilheira para o time de quadribol e a mãe exigir notas melhores, já que a filha tinha inventado de namorar tão nova – e quando não estava junto, fazia questão de deixar bilhetinhos e presentinhos por onde sabia que ele estaria. As coisas aconteciam rápido entre eles e pouco antes do feriado de natal, tiveram a primeira relação sexual.

Não tinha sido realmente maravilhoso, tinha sido infantil, envergonhado, rápido, esquisito – mas para Florence adolescente, curiosa e apaixonada, tinha. Queria voltar a estar com ele logo, mas, para seu desespero, sua mãe inventou uma viagem para a Ásia durante todo o feriado de natal (literalmente. A pegaram em King’s Cross, foram viajar, e quando voltaram nem pararam em casa: apenas a deixaram na estação novamente.). Escreveu para o namorado todos os dias e aguardava ansiosamente suas cartas, que não chegavam com a frequência que ela queria. Seus pais diziam que era pela distância que estavam, mas algo dentro dela sabia que aquilo não era 100% de verdade.

Seus medos acabaram se confirmando quando voltou para Hogwarts e notou Lowell mais afastado e não importava o quanto Flo tentasse conversar com ele e entender o que estava acontecendo, ele simplesmente não se abria. Não demorou muito para que o relacionamento terminasse. Foram meses difíceis, chatos, tristes e até um pouco solitários. Mesmo que tentasse se distrair, ficar com os amigos e até arranjasse alguns outros paquerinhas, Florence não conseguia desapegar do relacionamento deles, não se conformava de não saber o que exatamente tinha acontecido de errado. Ainda tentava conversar pelos corredores, mandava bilhetes dizendo que ele podia conversar com ela se precisasse, que não queria deixar de ser sua amiga.

Aos poucos, as coisas acabaram voltando ao normal. Flo decidiu durante as férias que ia visita-lo em Godric’s um dia e apareceu sem avisar, com um buquê de flores que colheu pelas ruas na mão. Foi quando mais conversaram em meses, e acabaram concordando de marcar algum lugar para se encontrarem uma vez por semana. Pouco antes das aulas começarem, já haviam voltado a namorar. As coisas ainda aconteciam devagar, com os dois pisando em ovos, mas Flo apenas estava feliz de estarem juntos. Essa felicidade logo virou medo e insegurança quando foi ficando evidente que Lowell não estava muito interessado sexualmente nela, mas conseguiu se segurar e não falar nada nem para ele nem para as suas amigas, sentindo até mesmo vergonha de si mesma. Ficou meio obcecada com sua aparência por um tempo, achando que podia ser isso, começando então a passar maquiagem, ajustar melhor a roupa no corpo, comprar sutiãs que aumentassem os seios, comer menos e se exercitar um pouco mais. Voltaram para Hogwarts e as coisas demoraram um pouco, mas logo mudaram.

Aparentemente, a mudança no visual surtiu efeito, pois algum tempo depois Lowell estava louco por ela. Transavam em qualquer lugar que aparentasse ter o mínimo de segurança e privacidade – Flo chegou até a fazer uma lista com todos os lugares que conseguia pensar ser possível, para irem marcando e desbravar toda Hogwarts. Tudo estava bem, eles estavam felizes, e então ela engravidou.

Sua mãe descobriu antes dela, mesmo estando longe. Era meio de outubro e a menina estava sempre cansada, enjoada, mas se recusava a ir até a enfermaria desde que em uma detenção a enfermeira fez ela limpar tudo duas vezes, dizendo que não estava bom o bastante. Chegou a comentar por cartas com os pais algumas vezes o seu mal estar, pedindo poções simples, e no outro sábado, encontrou de surpresa a mãe em Hogsmead. Robin a fez se separar de Lowell pelo dia e foram conversar. Disse para a filha que tinha quase certeza, que ela tinha sido irresponsável, que as notas tinham caído, mas que... tudo bem, se fosse. Não iria ser o fim. Mas que Flo teria que mudar de atitude de qualquer jeito – fosse um alarme falso ou não. Ao voltar para o castelo, a menina foi direto até a enfermaria e as suspeitas da mãe se confirmaram.

Ficou uns dias trancada na Grifinória, remoendo tudo que aconteceu e, principalmente, as palavras da mãe. Decidiu então que tinha mesmo que ser mais responsável e saiu de lá na terça – três dias depois. Contou tudo para Lowell entre lágrimas, não acreditava muito quando ele dizia que estaria com ela de qualquer modo. Mas, conforme os dias foram passando, começou a acreditar e a se acostumar. Não era mais aquela felicidade explosiva que tinha sentido nos últimos dois meses, mas ainda assim estava bem feliz.

No meio das férias entre o quarto e quinto ano, Lunn Happy Slughorn nasceu, no dia 26 de julho de 2007, na townhouse dos pais de Florence. Lowell praticamente morou lá com eles durante o mês que tinham antes de terem que voltar para Hogwarts. Foi chorando o caminho inteiro do trem por ter que se separar do filho, mesmo que fosse o ver todos os dias - tinha combinado com o diretor de que sairia toda noite para poder ficar um pouco com ele e amamentá-lo. Mas essas saídas duraram pouco tempo, já que a pouca amamentação que dava fez logo que seu leite secasse e então ela e Lowell não podiam mais sair assim. Robin e/ou Miles ainda levavam o neto todo sábado para Hogsmead, mas as duas crianças não viam a hora de sair de lá para poderem ficar com o filho.

O namoro dos dois continuava firme e forme - e um pouco mais responsável. Nenhum dos dois tinha dúvida de que não queriam outro filho que seriam obrigados a ficar distante, e queriam poder sair dali e ficarem os três juntos de vez. Então, tanto Lowell quanto Flo estudavam mais - e não matavam mais aula para trepar. Mas as coisas mudaram um pouco quando Lowell saiu de Hogwarts e Flo ainda tinha um ano lá.

Sentia-se sozinha como nunca se sentiu. Rapidamente, o que sentia por Lowell pareceu diminuir drasticamente, mas tinha esperança de que fosse apenas por causa da distância toda. Mesmo assim, passou a participar de mais festas em seu sétimo ano, e flertava com quase todo mundo. Chegou bem perto de trair Lowell algumas vezes, mas se freava antes, não importando o quanto quisesse, o quanto tinha bebido ou qualquer coisa do tipo. Para piorar, quando estava junto de Lowell nos fins de semana em Hogsmead, ele parecia não querer deixar que ela ficasse com seu próprio filho, o que ia a irritando cada vez mais. Durante o natal daquele ano, após uma discussão quando ele ficou a seguindo o dia inteiro para ver como Lunn estava, acabou desabando e falou de tudo além de como era sufocante estar com Lunn perto dele: de como se sentia sozinha, seus medos, a sensação de poder estar perdendo toda a sua juventude enquanto nem ao menos podia estar com ele e Lunn. Decidiu ‘dar um tempo’ com ele no fim daquele feriado e voltou solteira para Hogwarts.

Aproveitou aquele resto do seu último ano para fazer tudo que se freava até então. Não tem certeza do que bebeu, ou o que fumou, nem de com quem ficou ou deixou de ficar - mas tudo era sempre muito rápido. Não se sentia disponível emocionalmente para qualquer outra coisa, e no fim da noite sempre voltava para a grifinória para dormir sozinha. Mesmo com a vida louca que tentava levar, não conseguia mantê-la nos dias anteriores das visitas de Hogsmead. Sabia que veria Lunn e Low - que se negava a deixar algum dos avós levar o filho sozinho - e que aquela não era quem queria ser para eles. O único motivo por não ter acabado reprovando e ido extremamente mal nos NIEMs foi o foco que os dois lhe davam. Sabia que continuava se sentindo sozinha lá dentro, apenas disfarçava melhor.

Mesmo durante esse tempo que não estiveram juntos, Flo nunca realmente soube como se portar diferente junto de Lowell. Podiam não se beijar em todo encontro, mas o abraçava, segurava seu braço perto enquanto ele carregava o filho, continuava o tratando por nomes carinhosos. Não foi realmente uma surpresa quando Hogwarts enfim terminou e ela foi morar com eles na casinha que Low havia conseguido comprar, e aos poucos a relação voltou a ser um romance.

Lowell pediu, então, para que ela ficasse em casa com o filho e de primeira ela aceitou. Tudo o que queria era finalmente criar um laço com ele, começar a finalmente educá-lo como queria. Mesmo assim, cada dia mais a relação dos dois parecia com a de dois amigos. Claro que dava limites para a criança, o repreendia e tudo mais, mas não conseguia simplesmente tratá-lo como um bebê, especialmente quando ele deixava de ser um para virar um menininho. Começou então a ter mais brigas com Low, já que não achava que o filho precisava de toda aquela proteção e guarda constante que ele queria. Não entendia direito qual o problema dele sair pela vila - pequena, calma, segura - para ir brincar na rua enquanto ela arrumava a casa ou algo assim.

Quando Lunn fez seis anos, ou seja, três anos depois dela ficar o dia inteiro com ele, decidiu que não queria mais apenas ficar em casa. Gostava de estar com o filho e achava que poderia gostar também de estar com outras crianças, então conversou com a tia Arabella e decidiu que iria ao orfanato alguns dias na semana - levando Lunn consigo, para o alívio de Lowell. Passou a ajudar na alfabetização das crianças, sentindo-se um pouco mais útil, e ainda dava a chance do filho socializar mais. Além dela mesma socializar. Era bom ver outros rostos, conversar com outras pessoas, poder sair com seus amigos e tomar um café.

Todos esses pequenos detalhes cansativos de uma vida a dois acabaram fazendo com que Florence se sentisse novamente como se sentiu em Hogwarts: sozinha, cansada, presa, perdendo sua vida. Queria estar com o filho, mas o que faria quando ele fosse para Hogwarts? Não faltava muito tempo. Não poderia passar o resto de sua vida sozinha por ter se fechado com a criança. Depois de muita, mas muita conversa, Florence e Lowell decidiram se separar mais uma vez. Ele acabou mudando de casa e ela ficou com Lunn, mas mesmo assim as primeiras noites foram terríveis. Tinha que se forçar a não dormir com o filho, a manter uma rotina ali e a ser mãe enquanto só queria desmoronar.

Não tem certeza se o sentimento já passou, mas ao menos aprendeu a conviver com ele e tenta agora achar algum modo de voltar a ser algo além de mãe.



  • FAMÍLIA E RELACIONAMENTOS

Pai: Miles Scamander (1968) – sangue-puro, Lufa-lufa
Mãe: Robin (Clint) Scamander (1968) – nascida trouxa, Corvinal

Miles e Robin se conheceram em Hogwarts, sendo do mesmo ano, mas de casas diferentes: enquanto Miles era lufo, Robin era corvinal. Apesar dos 7 anos se vendo ao menos de relance todos os dias, só foram se conhecer mesmo ao se formarem e começarem a trabalhar, ambos no Beco Diagonal. Miles trabalhava como vendedor na Artigos de Qualidade para Quadribol, enquanto Robin estava no Gringotes. Todos os dias, se viam ao almoçar no Caldeirão Furado e um dia em que estavam sozinhos, resolveram se sentar juntos e começaram a conversar. Continuaram assim todos os dias da semana, e no fim de semana foram ao primeiro encontro e não se desgrudaram desde então. Se casaram quando ambos tinham 22 anos, e dois anos mais tarde tiveram Flo.

Enquanto a filha e Lowell ainda estavam em Hogwarts, tomaram conta de Lunn. Robin ainda trabalha muito no Gringotes, muitas vezes tendo que viajar a trabalho, pois está na ala de comércio internacional. Mas Miles, que ainda trabalhava para a Artigos de Qualidade para Quadribol, apenas com um pouco mais de poder lá dentro, se dedicava bastante ao neto. Seus horários foram reduzidos para tomar conta do pequeno, e quando estava no Beco Diagonal o menino estava com ele. Acabou sentindo falta quando Lowell se formou e levou o filho para a casa dele, e até hoje tenta convencer ele e a filha a saírem juntos ou coisa assim para poder ficar com Lunn.

Tia: Arabella Sinistra
Tio: Lewis Sinistra
Primo: Jonas Sinistra

Ex-namorado: Lowell Slughorn

  • APARÊNCIA

Sua pele parece estar sempre levemente bronzeada, não importando quanta chuva tenha caído nos últimos meses, provavelmente por causa do contraste com os olhos - na maior parte do tempo são mel esverdeados, mas podem ficar azuis - e o cabelo acima dos ombros, castanho com uns pontos mais claros. Suas sobrancelhas são bem marcadas, o nariz reto e a boca levemente carnuda. Quase nunca usa maquiagem, e, quando usa, parece que não está usando.Tem 1,75m e é magra, com músculos definidos. Possui na costela, proximo ao seio, uma tatuagem de sol, e do outro lado um L.S. L.S..

  • PERSONALIDADE

Bastante independente, não gosta de se sentir presa, sufocada, estável demais. Gosta de estar sempre descobrindo algo novo, um lugar novo, um jeito novo. É consideravelmente sociável, capaz de bater papo na fila para comprar pão, sempre sorridente e gentil. Não sabe gritar, e seu tom de voz normal parece estar um pouco abaixo do correto. Romântica, gosta de estar sempre presente para quem gosta, mesmo se estiver longe. Bastante apegada ao filho, mas de uma forma completamente diferente da de Lowell, considerando a criança seu melhor amigo.



you are my sunshine, my only sunshine
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Scamander, Florence
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Escolta Dupla (Galadriel e Ty Scamander) Narciso Del Reis e Fiuk

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Wizard's Universe :: OFF :: Registros & Informações :: Fichas-
Ir para: